Entrevista com o Senador Eduardo Suplicy

A equipe de produção do projeto de documentário “Pinheirinho, um ano depois” está saindo neste momento para realizar entrevista com o Senador Eduardo Suplicy. O objetivo é colher depoimentos a respeito da desocupação do Pinheirinho e de como os moradores tem vivido neste período desde que foram retirados de suas casas em janeiro de 2012. As imagens da entrevista colhidas hoje serão utilizadas no vídeo de lançamento do projeto que será disponibilizado no site Catarse a fim de captar fundos para a realização do documentário.

Para adiantar um pouco aos amigos que acompanha o blog, na última quarta-feira fizemos uma reunião na qual pautamos as perguntas que poderíamos fazer ao Senador e, de modo geral, elas deverão girar em torno dos seguintes temas:

  • Importância de manter o assunto do Pinheirinho em pauta e continuar com a divulgação e discussão não só do ocorrido, mas também da condição de vida dos moradores depois da desocupação.
  • Possibilidade de soluções definitivas para a questão de moradia dos ex-moradores do Pinheirinho e opinião se, mesmo com a solução dada, se esta é capaz de reparar os danos materiais e morais (especialmente em relação as violações dos direitos humanos) sofridos durante a desocupação.
  • Se o Senador acredita haver algum risco de os ex-moradores do Pinheirinho passarem o Natal de 2012 na condição de desabrigados.
Anúncios

Novas gravações…

A equipe esta contente por ter uma semana muito cheia. Nesta sexta-feira gravaremos mais algumas entrevistas para o video de divulgação do projeto. Na sexta-feira, gravaremos uma entrevista com o Senador Eduardo Suplicy; no sábado vamos a São José dos Campos e acompanharemos uma assembleia dos moradores do Pinheirinho para gravar mais algumas imagens e tentar colher depoimentos de mais moradores; na sequência, agendamos entrevistas com Marrom, líder comunitário do Pinheirinho e também com o Toninho, o advogado da comunidade.

Em breve mais novidades e matérias com comentário de como foram as gravações e as entrevistas. Desejem-nos boa sorte!!!

Conheça o projeto

Pinheirinho, um ano depois é um projeto de documentário que tem o objetivo de registrar como vivem as famílias que moravam na antiga comunidade do Pinheirinho um ano após a violenta reintegração de posse realizada pela Polícia Militar de São Paulo, em 22 de janeiro de 2012.

Através desse registro documental, queremos dar voz  às pessoas que viveram o trauma da desocupação para que contem suas histórias e relembrem à sociedade que elas seguem vivendo sob o risco de retornarem à condição de desabrigadas com o fim do aluguel-social, além de permanecerem sem nenhuma perspectiva de solução definitiva para o seu problema de habitação.

O filme tem como foco central os ex-moradores da comunidade do Pinheirinho e seus depoimentos de como tem vivido desde que foram retirados de suas casas. Contudo, para darmos uma ideia mais aprofundada sobre o que ocorreu logo após a desocupação e as oportunidades de resolução definitiva do acesso à moradia adequada, o projeto também pretende dar voz a outros atores que participaram ativamente de todo o processo de desocupação, como os políticos envolvidos nas negociações que antecederam a reintegração de posse, os intelectuais e estudiosos da questão da habitação e moradia no Brasil, representantes de órgãos de proteção aos Direitos Humanos, líderes comunitários, advogados, juízes, defensoria pública, promotores de justiça, representantes da Procuradoria Geral do Estado, representantes das três esferas de poder envolvidas na questão (municipal, estadual e federal), além do proprietário do terreno em questão ou seus representantes.

A página SOBRE explica detalhadamente o projeto e, inclusive, dá detalhes de como você poderá contribuir com o mesmo, unindo esforços com a equipe de produção. Não deixe de entrar na página para saber mais.

Missão cumprida, Raquel Rolnik entrevistada

A equipe de produção do documentário se reuniu com a professora Raquel Rolnik em seu laboratório, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, e realizou uma entrevista para colher material a ser utilizado no documentário Pinheirinho, um ano depois.

Ficamos bastante satisfeitos com a entrevista que nos foi concedida, pois conseguimos o posicionamento da Relatora Especial da ONU para o Direito a Moradia Adequada, sobre o que ela considerou claras violações dos Direitos Humanos ocorridas durante e após o procedimento de reintegração de posse dos moradores da comunidade do Pinheirinho.

Conversamos ainda sobre as perspectivas de resolução definitiva para o problema de habitação desses moradores nos próximos meses, uma vez que o benefício provisório do bolsa-aluguel acabará em dezembro próximo e, por fim, ela também falou da importância do lançamento de um documentário como o que estamos propondo, para que a sociedade não se esqueça que essas pessoas ainda existem, muitas continuam vivendo em habitações precárias e insalubres e de que toda a comunidade segue lutando por seu direito de terem moradias adequadas.

Essa entrevista, bem como o depoimento que já colhemos com ex-moradora do Pinheirinho, estão na edição e em breve farão parte do vídeo que estamos preparando para a captação de recursos de financiamento do documentário. Aguardem!!!

Entrevista com Raquel Rolnik

Hoje temos uma reunião agendada as 15h com Raquel Rolnik, urbanista e professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, que também é Relatora Especial da ONU para o Direito à Moradia Adequada.

Nosso objetivo é colher um depoimento focando especialmente as questões relacionadas às violações dos Direitos Humanos dos ex-moradores do Pinheirinho, as observações da relatoria especial da ONU em relação à reintegração de posse e ao tratamento dado às pessoas durante e depois da operação, além do procedimento que vem sendo seguido pelas três esferas de governo (municipal, estadual e federal) em relação à moradia adequada nos últimos meses e as perspectivas de resolução definitiva do problema de moradia para essas mais de 8 mil pessoas.

Raquel Rolnik mantém um blog, onde publicou alguns posts sobre o tema Pinheirinho, que destacamos abaixo:

Neste mês de Julho, a professora Rolnik foi enviada em missão oficial pela relatoria da ONU às cidades de São Petesburgo (Rússia) e Kigali (Ruanda) para conhecer as situações de moradia nessas cidades.